2006-09-12

Jesus subiu à montanha para REZAR

A propósito do evangelho de hoje, aqui fica um extrato de um texto de Edith Stein [Santa Teresa Benedita da Cruz (1891-1942), carmelita, mártir, co-padroeira da Europa], copiado do "Evangelho Quotidiano".
...
“Jesus subiu à montanha para rezar a Deus”
...
Todas as almas humanas são, em si mesmas, templos de Deus; e este facto abre-nos uma perspectiva vasta e completamente nova. A vida de oração de Jesus é a chave para compreendermos a oração da Igreja. Vemos que Cristo participou no culto divino, na liturgia do seu povo; levou a liturgia da Antiga Aliança a completar-se na da Nova Aliança.
[...]
Retirou-Se para a solidão da montanha para orar antes de escolher os doze apóstolos e de os enviar em missão.
Na hora do Monte das Oliveiras, preparou-Se para subir ao Gólgota. O grito que lançou ao Pai nessa hora, a mais dolorosa da Sua vida, é-nos revelado em breves palavras, que brilham como estrelas nas nossas próprias horas no Monte das Oliveiras: ‘Pai, se quiseres, afasta de Mim este cálice, não se faça, contudo, a Minha vontade, mas a Tua’ (Lc 22, 42). Elas são uma espécie de clarão que ilumina para nós, durante um instante, a vida mais íntima da alma de Jesus, o mistério insondável do Seu ser de homem-Deus e do Seu diálogo com o Pai.
Este diálogo durou certamente toda a vida, sem nunca se interromper.

4 comentários:

  1. “Jesus subiu à montanha para rezar a Deus”

    Senhor, ajuda-nos também a saber rezar. Obrigado.

    ResponderEliminar
  2. "Todas as almas humanas são, em si mesmas, templos de Deus". Que descanso, que felicidade, que dádiva!

    ResponderEliminar
  3. A prática da oração foi-nos pedida por Jesus mas, infelizmente, parece andar longe das nossas preocupações diárias. E, no entanto, Ele ensina-nos através da Boa Nova como a devemos praticar. Basta querer aprender.

    É, a este propósito, que me atrevo a transcrever parte de um texto que recebi do movimento "Nós somos Igreja", escrito pelo Padre Vitor Gonçalves, a propósito do recomeço das aulas, com o título COMEÇAR (melhor diria recomeçar). Diz ele, no útimo parágrafo desse texto:

    "... Os discípulos de Jesus também vão à escola. Esta escola de seguimento, de escuta, de vida partilhada, de conhecimento que vai alterar por completo as suas e as nossas vidas. Hoje é dia de exame oral: " quem dizeis vós que Eu sou?" Olham uns para os outros, retorcem as mãos, ninguém arrisca uma resposta errada. Pedro joga tudo nas palavras que o Pai do Céu lhe inspira. Já sabe a resposta mas não o que isso implica. É uma fé de casca sem miolo. Esse virá com a cruz, com o amor generoso por todos, com o serviço desinteressado, com o despojamento de glórias e honrarias, com a liberdade de estar do lado dos mais injustiçados e sofredores. Virá para Pedro e virá para nós, quando não ficarmos agarrados a fórmulas vazias mas as enchermos de vida e de amor verdadeiro. Podemos ter caminhado muito, mas Jesus começa de novo a ensinar-nos! Ou julgamos que já sabemos muito? E do saber ao viver vão poucos passos?"

    Será que também estamos dispostos a ir à escola? Este é um bom pedido a fazer ao Senhor da nossa vida: que nos ensine a rezar, para que seja feita a Sua e não a nossa vontade."

    umamigo

    ResponderEliminar
  4. Até estamos em altura de recomeço de aulas!

    ResponderEliminar