2012-07-21

A vida questiona o Evangelho de Domingo, 22 de julho

 https://mail-attachment.googleusercontent.com/attachment/?ui=2&ik=b8f0f03cd5&view=att&th=1389a00f78c1eb04&attid=0.1&disp=inline&safe=1&zw&saduie=AG9B_P_0VlZRwqP4z7mDF0KlMYPG&sadet=1342878336029&sads=2SGGsCdgbh9qkYQf3YteR_kKJi8&sadssc=1


Mc. 6,30-34.
Naquele tempo, os Apóstolos reuniram-se a Jesus e contaram-lhe tudo o que tinham feito e ensinado.
Disse-lhes, então: «Vinde, retiremo-nos para um lugar deserto e descansai um pouco.» Porque eram tantos os que iam e vinham, que nem tinham tempo para comer. Foram, pois, no barco, para um lugar isolado, sem mais ninguém.
Ao vê-los afastar, muitos perceberam para onde iam; e de todas as cidades acorreram, a pé, àquele lugar, e chegaram primeiro que eles.
Ao desembarcar, Jesus viu uma grande multidão e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, então, a ensinar-lhes muitas coisas.

Sem comentários:

Publicar um comentário