2016-07-30

A vida questiona o Evangelho de Domingo, 31 de julho

 http://www.evangile-et-peinture.org
Lucas 12,13-21. 

Naquele tempo, alguém, do meio da multidão, disse a Jesus: «Mestre, diz a meu irmão que reparta a herança comigo». 
Jesus respondeu-lhe: «Amigo, quem Me fez juiz ou árbitro das vossas partilhas?». 
Depois disse aos presentes: «Vede bem, guardai-vos de toda a avareza: a vida de uma pessoa não depende da abundância dos seus bens». 

E disse-lhes esta parábola: «O campo dum homem rico tinha produzido excelente colheita. 
Ele pensou consigo: ‘Que hei de fazer, pois não tenho onde guardar a minha colheita? 
Vou fazer assim: Deitarei abaixo os meus celeiros para construir outros maiores, onde guardarei todo o meu trigo e os meus bens. 
Então poderei dizer a mim mesmo: Minha alma, tens muitos bens em depósito para longos anos. Descansa, come, bebe, regala-te’. 
Mas Deus respondeu-lhe: ‘Insensato! Esta noite terás de entregar a tua alma. O que preparaste, para quem será?’. 
Assim acontece a quem acumula para si, em vez de se tornar rico aos olhos de Deus».

Sem comentários:

Publicar um comentário